Fale Conosco

“Phubbing – ato de ignorar e menosprezar quem nos acompanha prestando mais atenção ao celular do que na pessoa” foi o assunto da participação da psicóloga e diretora da FACEFI, Mara Lins, em entrevista na Rádio Jovem Pan

A doutora em Psicologia e Diretora da FACEFI (Faculdade do Centro de Estudos, da Família e do Indivíduo – CEFI), psicóloga Mara Lins, participa semanalmente do programa Jornal da Manhã – Edição Grande Porto Alegre da Rádio Joven Pan (90.7 FM), com apresentação do jornalista Fernando Zanuzo. Todas as sextas-feiras, a psicóloga aborda assuntos como relacionamentos, saúde mental e temas relacionados à Psicologia. Na participação desta sexta-feira, 24 de dezembro, Mara falou sobre o phubbing – ato de ignorar e menosprezar quem nos acompanha prestando mais atenção ao celular do que na pessoa.

“Você pode não estar familiarizado com o termo, mas certamente faz parte da sua vida diária. Você está conversando com alguém e, de repente, a pessoa se volta para o celular. A situação com certeza é familiar para você. Você está numa reunião de amigos e se volta para um deles para perguntar o que ele acha e esta pessoa responde “sim, sim”, sem tirar o olho do celular. Talvez, então, ela olhe para você e pergunte: “o que você estava dizendo mesmo?”. O aparecimento do smartphone nos trouxe a possibilidade de ter o mundo nas nossas mãos. Toda a tecnologia é incrível e trouxe muitos avanços em torno disso. O problema é que requer toda a nossa atenção. No longo prazo isso enfraquece os nossos relacionamentos e pode até levar a uma grosseria. Phubbing refere-se a rejeitar quem você está conversando para olhar para o seu telefone. A mensagem transmitida ao fazer isso é que qualquer outra coisa tem mais prioridade do que o momento que você está tendo com alguém”, comenta Mara e continua: “Phubbing não é novo. Existia também com o telefone sem fio, mas agora é uma epidemia que arruína relacionamentos. Um estudo feito numa universidade de Baylor University, nos Estados Unidos, mais de 400 pessoas foram entrevistadas e sugerem que o phubbing gera conflitos com os nossos relacionamentos, afeta relações de trabalho, de amizades e de família. É que se sentir ignorado, em favor de um celular, não é bom”.

Ouça a entrevista na íntegra abaixo. Acompanhe as participações de Mara Lins na Rádio, todas as sextas-feiras entre 7h e 8h.